Absinto


E depois de um longo tempo de ausência,cá esta o Bartender novamente atrás do Balcão para servi-los novamente.

Bom meus amigos, devo uma justificativa honesta: Este ano a falta de tempo me pegou de maneira bem cruel. Trabalho, estudos e outras responsabilidades impossibilitaram que eu pudesse separar um pedacinho de tempo para o blog. De fato, já havia até desanimado um pouco com o fato de voltar a escrever, mas a vontade foi mais forte. E depois desse período todo eis que eu me surpreendo: O Blog continuou a ter um fluxo de visitas bem alto e constante, inclusive de outros países. Muitos comentários, muitas perguntas e muita gente me indagando sobre quando voltaria a escrever. 

Pois bem, o ciclo não terminou. E vamos ao que interessa realmente.

Neste novo post, vou escrever e retirar trechos de outros sites de grande influencia no mundo alcoólico sobre uma das bebidas mais fortes do Mundo: O Absinto. Dividindo opiniões, quem nunca pensou em tomá-lo para ver a tão famosa Fada Verde? Boa Degustação!

_____________________________________________________________________________________________

Absinto

Absinto é um destilado feito da erva Artemisia absinthium.  A erva absinto  já era usada no século XV na Grécia Antiga como medicamento e é bem provável que a palavra venha do grego “apsinthion” que significa intragável. Naquela época grandes médicos, filósofos e matemáticos recomendavam a erva embebida em vinho, mas cada um utilizava a bebida para um tratamento diferente. Talvez esse seja o motivo para a bebida ficar conhecida alguns séculos depois como “o remédio para todas as doenças”. Existia também, no auge do Império Romano, uma tradição antes das corridas de bigas, que era beber uma dose de absinto antes das corridas para lembrar os competidores que a vitória também tinha o seu lado amargo.Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio por volta de 1972. É por vezes incorretamente chamado de licor; Na verdade é uma bebida destilada. O absinto foi especialmente popular na França, sobretudo pela ligação aos artistas parisienses de finais do séculos XIX e princípios do século XX, até a sua proibição em 1915, tendo ganho alguma popularidade com a sua legalização em vários países. É também conhecido popularmente de fada verde (La Fée Verte) em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Tem geralmente uma cor verde-pálida, transparente ou, no caso de envelhecido, castanho claro. Criada originalmente como infusão medicinal pelo médico francês Pierre Ordinaire, com uma porcentagem de álcool muito elevada de 40% e 85%, na Belle Epoque tornou-se a bebida da moda. Para apreciação de novos odores, era servido com torrão de açúcar e láudano, este último um opióide. Sem o láudano, atualmente pode ser consumido com água, que reduz a graduação alcoólica da bebida.

garrafas-de-absinto_____________________________________________________________________________________________

Dr. Pierre Ordinaire se encarregou da mescla de ervas como erva-doce e o extrato do anis para suavizar o amargor e fazendo da bebida um sucesso. A bebida ficou muito ligada a França por se tornar popular entre os soldados franceses que conheceram a bebida em missões no norte da África e trouxeram a novidade para os cafés de Paris. Ela era classificada de três formas: Absinthe Suisse cuja graduação alcoólica variava de 68-72%, Demi-fine de 50-68% e Ordinaire que variava entre 45-50%.

O Absinto é um destilado e não um licor como muita gente define. Ele geralmente é verde, coloração obtida através da clorofila das ervas. Na Suíça são produzidas algumas variedades mais claras. Hoje em dia existe cerca de 50 marcas de absinto original produzidos principalmente na França, Suíça, Espanha e República Tcheca.

 ___________________________________________________________________

O Absinto provoca Alucinações?

Por um bom tempo, todo mundo achou que sim. Sob o efeito da “fada verde” – apelido que remete à cor da bebida anisada –, o escritor Oscar Wilde dizia que via tulipas em suas pernas. Também eram fãs do absinto os escritores Charles Baudelaire e Edgar Allan Poe e os pintores Van Gogh e Toulouse-Lautrec. No começo do século 20, o absinto deixou de ser a musa de artistas visionários para se tornar um líquido maldito, banido de praticamente todos os lugares. Em 1905, quando o fazendeiro suíço Jean Lanfray matou a mulher grávida e as duas filhas depois de duas doses, a bebida passou a ser considerada a responsável por acessos de loucura e cegueira e por crises de epilepsia. Lanfray também tinha bebido um monte de outras coisas, mas na época ninguém deu atenção a esse detalhe.

Mas a resposta é não, ele não provoca alucinações. O absinto é diferente de outras bebidas por dois motivos: a concentração de álcool, que chega a 75%, contra 40% do uísque, e uma substância chamada tujona, oriunda da erva que dá nome à bebida – também conhecida por losna. “A tujona é perigosa porque bloqueia alguns neurotransmissores, mas o absinto não tem quantidade suficiente dela para causar alucinações”, diz o químico holandês Dirk Lachenmeier, autoridade no assunto.

O absinto está liberado na Europa desde 1988 e, mesmo nos países em que continua banido, como os EUA, é fácil comprá-lo pela internet. A boa fama da bebida está voltando com uma mãozinha das celebridades. O cantor e aberração Marilyn Manson, por exemplo, disse que gravou um disco inteiro, The Golden Age of Grotesque, sob o efeito da bebida.

_____________________________________________________________________________________________

No século 19 em Paris, vários artistas marcaram suas trajetórias ligadas ao absinto. Arthur Rimbaud, até então adolescente, era um prodígio da poesia que usava o absinto para “guiá-lo pelo caminho, mas jamais ser o motorista” já que utilizava a bebida em doses suficientes para clarear a mente e não exagerava no consumo. Ao contrário dele, Paul Marie Verlaine, um dos maiores nomes da poesia francesa ameaçou a família sob efeito do álcool e depois abandonou mulher e filho pra viver ao lado de Rimbaud. Em um dia de fúria (lê-se bebedeira de absinto) atirou no pulso do amigo por ter perdido a preferência de seus poemas para os textos do jovem Rimbaud. Vincent Van Gogh, após ser ignorado pelo amigo Paul Gauguin, tomou um porre de absinto, ameaçou Paul com uma navalha e cortou um pedaço da sua orelha direita, embrulhou em um lenço e deu de presente a uma prostituta amiga sua, Rachel. Por anos teve surtos psicóticos e ataques epiléticos. Morreu com o diagnóstico de epilepsia do lobo temporal, causado pelo alto consumo do absinto. Pablo Picasso pintou  “O Bebedor de Absinto”. Fora eles temos ainda como grandes apreciadores do elixir: Oscar Wilde, Aleister Crowley, Charles Baudelaire e Ernest Heminghway entre outros.

absinthe-cocktail-citrus_____________________________________________________________________________________________

A Proibição

Desde que foi criado, o absinto é perseguido como uma ameaça social que torna as pessoas loucas e com tendências a criminalidade. Várias ações foram criadas no início do século XX para deter a bebida e finalmente, em 1915 a bebida foi proibida na França. Nessa época houve a popularização do Pastis e do Ouzo, licores de anis sem absinto. Porém a proibição era apenas para o consumo e não para a produção. Então os produtores diminuíram a graduação alcoólica para 40% e limitaram a quantidade de tujona para 10 mg/kg para poderem exportar o produto. Mas em 1990, um produtor percebeu que não havia nenhuma lei britânica para a graduação alcoólica original e começou a exportar o produto com alto teor alcoólico novamente, ressuscitando o absinto após quase um século de proibição.

No restante da Europa a proibição também foi efetiva como na Holanda em 1909 e Suíça em 1907. Nos dois países a bebida foi liberada somente agora no início do século XXI.Em 1999 no Brasil, foi trazida pelo empresário Lalo Zanini e legalizada no mesmo ano, porém teve de adaptar-se à lei brasileira, com teor alcoólico máximo de 54°GL.

_____________________________________________________________________________________________

O Mito da Fada Verde

Pra quem acha que esse nome é apenas um apelido carinhoso dado no passado está muito enganado. A fada verde representa um conceito de inspiração poética e iluminação artística, um estado de espírito livre e de novas idéias. E essa liberdade de expressão era totalmente inimaginável nessa época. Para os bebedores ruins, aqueles que preferem quantidade à qualidade, o absinto é só uma bebida verde com forte teor alcoólico. Para os grandes artistas da Belle Époque em Paris era uma forma de sair dos conceitos morais e sociais impostos pelo governo na época e atingir a inovação artística.

A fada verde do absinto_____________________________________________________________________________________________

Ritual

La Louche é o nome do ritual tradicional para se tomar o absinto. Basicamente uma taça para absinto, uma colher de absinto que parece uma espátula e é furada, um cubo de açúcar e água gelada. Você coloca uma dose de absinto na taça e coloca a colher sobre a taça em posição horizontal. No meio da colher coloque um cubo de açúcar e pingue água gelada por cima do cubo. O efeito é lindo já que o açúcar vai infiltrando-se lentamente na bebida formando uma cor turva a sua bebida. Mas o ritual não serve só pra isso. Primeiro que o absinto original ficará com uma cor turva, fosca. Se o efeito não acontecer, tem grandes chances de o seu absinto ser uma vodka com um monte de corantes. Dizem também que os “chuviscos” de água fresca fará com que os óleo essenciais obtidos da erva se desprendam e tragam o verdadeiro efeito do absinto.

Segue abaixo o vídeo no Youtube explicando passo a passo.

_____________________________________________________________________________________________

Opinião

Depois deste breve relato sobre o absinto temos de levar em consideração alguns fatores: Como pudemos observar, o absinto é realmente forte tanto pelo seu teor alcoólico(Que em alguns casos e países pode chegar até a 90%!), quanto pela composição de ervas que ele contém. A problemática Tujona é uma substância psicoativa parecida com o THC e é encontrada em várias ervas e vegetais, mas com mais intensidade nas folhas de absinto. Esta substância altera a percepção sensorial, ativando a região criativa do cérebro. Porém causa também alucinações, hiperatividade, tremores e fraqueza muscular. Embora este composto químico seja controlado em todos os países que a venda do Absinto não seja proibida, ainda assim deve se tomar cuidado com a procedência do produto. No Brasil, é difícil encontrar este destilado com boa qualidade, pois na maioria dos casos apenas encontramos misturas feitas com corantes artificiais que nos tragam a mente a ideia da Fada verde.

Apesar da fama negativa que vem de muito tempo atrás devido ao consumo desenfreado por grandes Ícones históricos e países como a França, o Absinto é uma bebida de sabor anisado que desperta a curiosidade nas pessoas. Tanto por seu gosto, tanto por suas lendas. Apreciar Absinto, seja ele em Drinques ou com um simples torrão de açúcar e água  é também uma arte. O Importante como em todas as bebidas, é saber apreciar com moderação e nesse caso, com um toque a mais. Tudo pela imortal procura da Fada Verde.

_____________________________________________________________________________________________

Vinyl Sunset

green-cocktail

Ingredientes:

3cl Absinto

2cl Cassis

1 Dash de Suco de Limão

Soda ou Limonada

Modo de Fazer

Misture o Absinto, Cassis e o Suco de Limão e coloque os em uma taça previamente gelada e com rapas de gelo. Encha o restante da taça com Soda até a borda e decore com uma fatia fina de Limão.

_____________________________________________________________________________________________

Jade Jagger Champagne Cocktaill

JADE-COCKTAIL

Ingredientes

20ml Vodka

20ml Absinto

20ml Suco fresco de limão

Champagne para completar.

Modo de preparo

Espremer o suco de limão em uma taça de champanhe e superior com 2-3 colheres de chá de gelo picado Adicionar vodka e absinto, e preencher restante do copo com champanhe. Decorar com fatias de limão ou de lima e servir.

_____________________________________________________________________________________________

Acidez Feminina

acidez-feminina-drink1

Ingredientes

2 doses de Gin

Meia dose de Vermouth (Continni)

1/4 de dose de Absinto

Modo de fazer:

Servir todos os ingredientes gelados diretamente na taça e agitar levemente.

_____________________________________________________________________________________________

Post feito com muito carinho, de maneira resumida, didática e bem prática sobre o tema apresentado. Peço novamente desculpas aos fãs do Blog, que acompanharam mesmo com todo esse tempo de ausência  ao pessoal que que incentivou durante esse tempo todo que eu voltasse a escrever. Mais uma vez só tenho a agradecer a todos pelo sucesso alcançado, pelos comentários  perguntas e divulgação. Espero de coração poder retomar com sucesso o Blog, com assuntos interessantes e do gosto de todos vocês. Não se esqueçam de divulgar, comentar e tirar quaisquer duvidas que tiverem e claro, adicionar o o face do nosso Blog: https://www.facebook.com/segredos.balcao .

Um grande abraço a todos e apreciem com moderação!

Sobre Vinicius Moreira

Vinicius Rodrigues Barbosa Moreira, Taurino de 26/04/1988, começei a trabalhar como Barman(ou bartender como dizem hoje em dia) a seis anos. Começei por um simples Hobbie, fazendo drinks e batidas e hoje em dia isso se transformou em um meio de ganhar a vida e se divertir, o que acho o mais importante acima de tudo. Nesse espaço pretendo divulgar um pouco sobre essa vida, sobre as bebidas, novidades e tendencias com todos os bons amantes de drinks e coquetéis.

Publicado em dezembro 11, 2012, em Destilados. Adicione o link aos favoritos. 24 Comentários.

  1. Não sabia disso tudo… achei que isso tudo só me deixava mt louco.. IUASHAIUSHAIUHSUIAHSIUH

  2. adorei .. tudo bem explicadinho .. uma aula pra quem não sabia nem da metade rs

  3. Sensacional cara, blog voltando com tudo. Agora até me animo pra provar essa parada aí. UAHUAH

  4. Muito bom o post explica tudo muito direitinho, tirando várias dúvidas e a parte que eu mais gostei foi ” A problemática Tujona é uma substância psicoativa parecida com o THC e é encontrada em várias ervas e vegetais, mas com mais intensidade nas folhas de absinto.” só atiçou mais a minha curiosidade!!!

  5. 40º graus de swing e desejo

    Absinto, vodka ou água de coco pra mim tanto faz

  6. Santo remédio!

  7. bem que tu podia fazer uns bons drink pra galera né vinão hahahaha

  8. concordo com a milena quero um drink desses ai (:

  9. Também concordo com a Milena!

  10. Particularmente já bebi, puro, e com a borda do copo com um açúcar, inclusive estava com você no Butequim Santista, e de fato estranhei bastante o gosto, junto com o alto teor de alcool, mas sou grande fã da Belle Epoque, e por isso a minha curiosidade em experimentar tal bebida, porém adorei conhecer sua história mais a fundo, adorei, Parabéns 🙂

  11. Vini, ainda to esperando uma festa em que eu vá conhecer seus dotes,viu?
    Mas to ligada que é corrida demais sua vida rs…até lá, ver seus posts aqui já são uma inspiração para beber melhor e com mais conhecimento. 😉
    Arruma um tempinho pra postar aqui, é sempre muito bom de ler. E o absinto..ah…quem nunca quis encontrar a fada verde?rsrs vamos a procura dela.

  12. Absinto? Faiz um tempo ja que eu nao tomo ó! Mas depois dessa vo ter que ver certinho isso ai! KKKk É nois mestre

  13. Muito bom cara, é muita legal essa historia ae do ritual, pretendo um dia fazer hahaahah
    e po interessante é saber essa ligação com varias personalidades famosas neh, a do van gogh por exemplo nunca imaginei, cortar a orelha por culpa do porre de absinto, sem duvida sexta irei apreciar muito mais um bel absinto.

  14. Vini, você como sempre demonstrando que realmente conhece. Acho que você podia distribuir umas amostras destes drinks que são de dar água na boca. 😉

  15. Bem interessante para pesquisas sobre drogas licitas ou ilícitas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: